Blogue da uc Tecnologias da Comunicação em Educação
pesquisar neste blog
posts recentes

Pauta

Experiências educativas - uma publicação

Seminário Educational tecnologies in a time of crisis

The illustrated guide to a Ph.D.

Wiki com conferências na área da educação

Apresentações 15Out2011

Uma referência no panorama nacional

Trabalho Individual

Prezi- um rival à altura do PowerPoint?

trabalho individual

arquivos

Outubro 2011

Setembro 2011

participar

participe neste blog

Quarta-feira, 5 de Outubro de 2011
Tema para discussão

 A semana passada nos Serviços Académicos testemunhei a seguinte situação:

- A Vigilante de serviço aproxima-se de uma Aluna que estava a usar um dos computadores que lá estão disponíveis e diz-lhe: "Facebook e essas coisas, aqui não"!

Esta "cena" fez soar uma série de "campainhas" na minha mente e fez-me pensar no lema da conferência da ICEM que decorria no DE: "Old meets new media in education"...

Não queria deixar de dizer isto, porque tenho pensado como esta realidade está tão próxima numa universidade, como não estará nos outros níveis de ensino?


tags: , , ,

publicado por patricio72 às 17:52

6

De carlossantos a 5 de Outubro de 2011 às 18:58
Julgo que essa situação não pode ser generalizada. Esses computadores estão num local específico com uma determinada finalidade. A utilização fora desse âmbito pode realmente não ser adequada e não vejo qualquer problema na reação do segurança.

Obviamente que tal não se pode aplicar aos computadores existentes nos espaços de trabalho existentes na UA :)


De patricio72 a 5 de Outubro de 2011 às 20:44
As ferramentas usadas hoje no ensino, nomeadamente Web 2.0, permitem um sem fim de possibilidades! A aluna podia estar a dar resposta a uma qualquer solicitação de uma cadeira de Multimédia!? Como desenhar uma fronteira entre o "tradicionalmente aceite" e as inovações que vão surgindo num ritmo acelerado? Em tempos havia computadores no mesmo local, mas acediam ao Paco exclusivamente! Ora, um Mac de "última geração" com um browser, não restringido, só pode lá estar para um uso mais alargado... senão é um custo/benefício bastante oneroso! Esta situação apenas servia de pretexto a uma discussão que julgo necessária, pois ainda há muito a fazer e não propriamente questão em si!


De Anónimo a 5 de Outubro de 2011 às 21:23
Discordo da parte em que afirma que aquele computador "só pode estar lá para um uso mais alargado". Não sei se o Mac é assim tão oneroso e o custo/benefício pode incluir outras variáveis que julgo não serem relevantes discutir neste contexto.
Na UA, que eu tenha conhecimento, não existe qualquer política ou indicação com o intuito de restringir ou não incentivar a utilização de qualquer serviço da Web 2.0. O modo como a instituição reagiu a um projecto como este onde comunicamos, o Sapo Campus, parece-me um bom exemplo da postura da nossa universidade.


De carlossantos a 5 de Outubro de 2011 às 21:26
O último comentário também é meu, Carlos Santos.


De patricio72 a 5 de Outubro de 2011 às 22:08
Compreendo-o bem! Não me referia a uma posição da Instituição, enquanto tal, mas mais das Pessoas que fazem as instituições! Tinha em mente a "resistência" à mudança que ocorre sempre que há novidades. A situação apenas serviu para exemplificar, pois ocorre naturalmente em muitos outros locais de ensino e isso é que me preocupa!


De Pedro Almeida a 5 de Outubro de 2011 às 23:15
Não podemos esquecer que a posição é de um Vigilante que, naturalmente, poderá estar menos informado dos usos em contexto educativo que essas ferramentas podem ter.
Mas também não será de estranhar que a maioria dos acessos a Facebook nestes computadores públicos seja meramente para fins lúdicos e que isso possa conduzir a estas reações. Quem não se lembra da utilização intensiva que era dada na altura dos IRC.
Mas o mesmo tipo de reação não ocorrerá quase de certeza nos laboratórios abertos aos alunos, nesses espaços e segundo as políticas do serviços de informática, apenas os serviços de torrents e outros que provocam elevado tráfego estão bloqueados. Compreende-se que o sejam para garantir a qualidade do acesso.
Mas recordo-me que quando avançamos para os projetos piloto no Second Life, o acesso na UA era limitado e não poderíamos aceder na rede interna. Na altura, ao alertarmos para este facto e para os fins em que se estava a trabalhar no SL, o acesso foi disponibilizado.
É um pequeno exemplo de como os professores e também alunos têm um papel importante na sensibilização para que as universidades e escolas percebam as "outras" utilidades das ferramentas e serviços contrariando, em alguns casos, visões estereotipadas atribuídas a essas ferramentas.


Comentar post

mais sobre mim
Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
15

16
17
18
19
20
21
22

24
25
27
28
29

30
31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post